Acontece

Agenda

AGENDA

Tipos
Formato
    Onde

    Agenda

    Agenda

    Home

    Intercooperação no crédito gera oportunidades e inovação

    Há oito anos em atividade, FGCoop acumula patrimônio que ultrapassa R$ 2,2 bilhões  Antes mesmo da criação da Lei do Cooperativismo (5.764/71), instituições do ramo Crédito já operavam no país e davam exemplos dos impactos positivos da intercooperação. A primeira cooperativa de crédito da América Latina, a Sicredi Pioneira RS, nasceu em 1902, no Rio Grande do Sul, e atualmente é uma das maiores do Brasil.   Um dos exemplos mais contundentes da intercooperação no ramo Crédito é o Fundo Garantidor do Crédito Cooperativo (FGCoop), que completou em 10 de abril, 8 anos de implementação.  O Fundo nasceu no contexto de crescimento e estabilidade do Sistema Nacional de Crédito Cooperativo (SNCC). Ele tem como principais objetivos proteger depositantes e investidores das instituições associadas; contribuir para prevenção de crise sistêmica no segmento cooperativista; e cooperar para a manutenção da estabilidade do Sistema Nacional de Crédito Cooperativo (SNCC).  O FGCoop garante aos cooperados até R$ 250 mil para os depósitos realizados em coops.  O fundo e o SNCC foram validados por meio de autorizações (Resoluções 4.150/12 e 4.284/13), do Conselho Monetário Nacional (CMN) e contaram com a participação do Sistema OCB em suas formulações.   “Temos muito orgulho de ter colaborado para a validação deste fundo, que nasceu dentro do Conselho Consultivo Nacional do Ramo Crédito (CECO), do Sistema OCB. O cooperativismo de crédito é parte importante do ciclo virtuoso de desenvolvimento local por participar das atividades nos mais variados segmentos do movimento cooperativista regional”, afirma o presidente do Sistema OCB, Márcio Lopes de Freitas.  Oportunidades  O membro do Conselho Consultivo Nacional do Ramo Crédito (CECO), do Sistema OCB, e presidente executivo do banco Sicoob, Marco Aurélio Almada, defende que a intercooperação é saudável, em especial quando os atores debatem sobre as melhores oportunidades para todos. “Ela começa quando conseguimos desenvolver uma proximidade entre as pessoas e gerar resultados positivos”, pontua.   Ainda segundo Almada, a criação do comitê para que os negócios avancem conjuntamente no sistema de crédito cooperativo, tem gerado muitas novidades e oportunidades de intercooperação e inovação. “Pensamos em estratégias para reduzir custos, evitar duplicidade de estruturas e capturar oportunidades de mercado que precisam ter escala. Unidos, aumentamos as chances de êxito em empreendimentos”, analisa Almada. FGCoop  Antes da instituição do FGCoop os cooperados não podiam contar com a segurança de terem os seus recursos assegurados por um fundo garantidor, uma vez que o FGC não continha cooperativas de crédito no hall de instituições sujeitas a cobertura.   A adesão ao fundo é compulsória e sua solidez se dá por meio de uma gestão responsável e comprometida com a segurança do cooperativismo de crédito. Atualmente, o FGCoop conta com 16 milhões de associados e acumula patrimônio de R$ 2,253 bilhões.  Entre os serviços cobertos pelo fundo estão os depósitos à vista e a prazo, que podem ser consultados a qualquer momento diretamente no site do FGCoop.   Boas Práticas  O ramo Crédito tem participação nas atividades de cooperativas de outros segmentos do cooperativismo e tem transformado realidades regionais, como é o exemplo do Sicoob Sarom.  Localizado em São Roque de Minas (MG), o Sicoob Sarom nasceu das dificuldades econômica e social enfrentadas pelas pessoas da localidade e, hoje, após longa caminhada, é referência no ramo e responsável pelo desenvolvimento da região da Serra da Canastra como um todo. O fechamento, em 1991, da agência Minas Caixa foi um dos acontecimentos que impulsionaram a busca por alternativas de crédito para a continuidade das atividades rurais e também para oferta de serviços básicos como saque de dinheiro e pagamento de contas.  A cooperativa alterou o cenário da região em muitos sentidos. O Sicoob Sarom atua com destreza na área de educação, incentivo e capacitação de empreendedores, professores e alunos de escolas regionais.  Os projetos despertam a visão propositiva em seus participantes e dão continuidade às inspirações do trabalho iniciado em 1991.   Além disso, crescer e inovar está no DNA da cooperativa, que em 2021 lançou a Agência Digital Sarom Cred, um aplicativo do Sicoob para facilitar as transações dos cooperados. Também incorporou a CredFenas, de Alfenas (MG), e a Cooperosa, de Alterosa (MG), em seu bojo. Os números são significativos: 37.235 cooperados, 21 agências e 276 funcionários. Para 2022, estão previstas abertura de dez novas agências. Também foi criada a Poupança Interna Cooperativa Sarom (PICS).